DATA: 23/12/2015

Fibria ensina produtores sobre o cultivo de eucalipto

Aproximadamente 1.580 produtores de eucalipto no Espírito Santo, Bahia e Minas Gerais são parceiros da Fibria e fornecem madeira para a empresa

A Fibria está comemorando 25 anos de existência do Programa Poupança Florestal e acaba de lançar um portal para divulgar a iniciativa (conheça o site clicando aqui). O objetivo é atrair novos produtores para o projeto e estreitar o relacionamento com os atuais parceiros.

 

No site, há dicas técnicas, orientações de cultivo do eucalipto, conteúdo sobre a legislação ambiental e sobre o funcionamento do programa. O cultivo de eucalipto vem se firmando como uma boa opção de atividade rural. Estudos do Centro de Desenvolvimento do Agronegócio (Cedagro), de Vitória (ES), apontam que o eucalipto é mais rentável que a pecuária e que o café arábica.

 

“O portal facilita o acesso à informação por parte do produtor que tenha interesse na cultura do eucalipto. A expectativa é que o site funcione também como um portal de conhecimento sobre silvicultura”, diz Carlos Nassur, gerente geral florestal da Fibria no Espírito Santo, Bahia e Minas Gerais. Segundo ele, o site será atualizado com vídeos, dicas e informações atualizadas sobre o setor.

 

O programa

O Programa Poupança Florestal é uma parceria entre a Fibria e os agricultores que possuem fazendas próximas às áreas de plantio da empresa. A empresa atualmente conta com cerca de 1.580 produtores de eucalipto parceiros no Espírito Santo, Bahia e Minas Gerais.

 

Segundo Ézio Tadeu Lopes, gerente de Poupança Florestal e Novos Negócios da Fibria, o Poupança Florestal busca incluir o produtor rural no negócio florestal. A Fibria e o produtor assinam um acordo, por meio do qual a empresa financia a produção florestal, com mudas, assistência técnica e os insumos necessários ao cultivo, e o produtor entra com o manejo das plantações. “O financiamento é por equivalência em madeira e o pagamento é feito somente no momento da colheita”, afirma ele.

 

Após sete anos, quando o eucalipto chega à idade ideal para o corte da madeira, a matéria-prima é vendida para a Fibria por um preço acordado no início do contrato, corrigido ao longo do ciclo. Esse é um dos diferenciais do programa, já que o produtor sabe exatamente quanto vai receber ao entregar a madeira, em vez de ter de lidar com as oscilações dos preços das commodities.

 

Como participar             

O programa beneficia produtores com fazendas localizadas próximas às áreas da Fibria. O primeiro passo é entrar em com a empresa e solicitar a visita de um representante. Para participar do programa, os produtores interessados precisam estar em dia com a legislação, mantendo áreas de reserva legal e de preservação permanente em suas propriedades, conforme define o Código Florestal.

 

O Programa Poupança Florestal está se destacando principalmente no Espírito Santo, com presença em 68 dos 78 municípios capixabas. O produtor tem a opção e receber da Fibria, em mudas de espécies nativas, o equivalente a 3,5% do que recebe em mudas de eucalipto, podendo usá-las na recomposição de áreas na propriedade.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.