DATA: 30/09/2015

Fábricas de farinha vão beneficiar produtores do Pará

O projeto do governo quer substituir as casas de farinha individuais, que estão fora do padrão exigido pela Vigilância Sanitária

Os agricultores de São Francisco do Pará, no nordeste do Estado, terão duas agroindústrias para beneficiar a mandioca produzida no município, com incentivo do governo do Estado. As fábricas de farinha serão dirigidas por cooperativas de produtores capacitados pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

O projeto da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) é implantar o modelo coletivo de gestão para substituir as velhas casas de farinha individuais, montadas fora do padrão exigido pela Vigilância Sanitária, desde as estruturas física e higiênica até os equipamentos inadequados, comprometendo a qualidade do produto.

A primeira agroindústria já está pronta faltando somente a Celpa ligar a energia, segundo informou o gerente executivo do Pará Rural, Frederico Monteiro. A segunda será totalmente reformada para servir de referência na maior região produtora de mandioca do Pará, o nordeste do Estado. O prédio foi construído pela prefeitura de São Francisco do Pará em 2001, mas a fábrica só funcionou seis meses, por problemas de gestão.

A revitalização da fábrica de farinha foi discutida em reunião na Sedap, nesta terça-feira (29/09). A ideia do secretário Hildegardo Nunes é transformar a agroindústria em um ponto turístico, onde o visitante acompanha todo o processo de produção. No final degusta e compra um produto de melhor qualidade. Desta forma, o projeto potencializa a comercialização e garante lucro aos agricultores.

Os produtores de mandioca deverão se organizar em cooperativa ou associação para ter acesso à capacitação do Sebrae na área de gestão do negócio, para evitar nova falência. O secretário Hildegardo Nunes sugeriu que se forme um comitê institucional para acompanhar o funcionamento da agroindústria até que os produtores estejam seguros na gestão do empreendimento.

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural vai ampliar o apoio aos agricultores para não faltar matéria prima às fábricas de farinha e o financiamento ao produtor será por meio do Cred Cidadão, programa do governo que incentiva a geração de emprego e renda no Estado. Participaram também da reunião o secretário municipal de Agricultura João Carlos Lima e a deputada estadual Tetê Santos (PSDB), que solicitou o apoio do governo do Estado para os produtores de mandioca de São Francisco do Pará.

 

 

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.

Leia mais