Ovos
DATA: 26/11/2015

Exportações de ovos registram crescimento de 74% até outubro de 2015

Em receita, os embarques brasileiros de ovos geraram US$ 18,9 milhões nos dez primeiros meses deste ano

A alta do dólar frente ao real vem favorecendo as exportações brasileiras de ovos in natura e processados. Há cinco meses, os embarques têm consecutivos aumentos. Segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP, o bom desempenho das vendas externas ocorre num momento de baixa oferta interna, o que tem mantido elevados os preços no Brasil.

 

Em Bastos (SP), principal região produtora do País, o preço médio do ovo extra branco está 48,5% superior ao de um ano atrás, em termos nominais. De janeiro a outubro foram exportadas 14,6 mil toneladas de ovo (in natura e processado), aumento de 74% em relação ao mesmo intervalo do ano passado.

 

Só em outubro, foram exportadas 3,14 mil toneladas, 77,4% mais que em outubro de 2014. Foi o maior volume mensal desde janeiro de 2012. Na comparação com maio, quando foi registrada a menor quantidade embarcada de 2015, apenas 481 toneladas, as exportações de outubro cresceram expressivas 6,5 vezes.

 

O principal destino são os Emirados Árabes, participando com 73% (ou 10,7 mil toneladas) do volume total exportado nos dez primeiros meses do ano. Outro mercado que vem ganhando espaço é o japonês, que importou 968,6 toneladas de janeiro a outubro, ante apenas 93 toneladas em igual intervalo de 2014.

 

Em receita, os embarques brasileiros de ovos geraram US$ 18,9 milhões nos dez primeiros meses deste ano, montante 58,8% maior que o obtido em igual período de 2014. Desse total, US$ 12,4 milhões ou 65,6% foram provenientes das vendas aos Emirados Árabes.

 

Em outubro, a renda total foi de US$ 4,3 milhões, 88% acima da registrada há um ano. “Neste período do ano, as cotações domésticas tenderiam a diminuir devido à maior concorrência com o ovo caipira e ao aumento da produção, tendo em vista que as galinhas botam mais com os dias mais longos”, diz o Cepea.

 

Na parcial de novembro, o preço médio dos ovos tipo extra branco, a retirar em Bastos (SP), subiu 5,6%, com a caixa com 30 dúzias passando para R$ 66,94 no dia 25 – valorização de 48,5% frente ao ano passado. Para os ovos vermelhos, o aumento é de 7% ao longo do mês e de 38,6% (frente à 25/11 do ano passado), com a caixa tendo média de R$ 73,30 por caixa na quarta-feira (26/11).

 

Nas negociações que incluem a entrega do produto, as altas de preços do vermelho extra acumuladas no mês beiram os 10% na Grande Belo Horizonte e no Rio de Janeiro, com as médias a R$ 80,42 por caixa e a R$ 80,34 por caixa. Em relação ao mesmo período de 2014, os preços estão 41,9% e 38% maiores. Colocados na Grande São Paulo, os ovos vermelhos passaram para a média de R$ 79,01 por caixa (no dia 25/11), aumento de 9,1% no balanço do mês e de 41,1% no comparativo anual.

 

Para o ovo tipo extra branco, colocado na Grande São Paulo, a valorização é de 5,6% na parcial do mês e de 41,7% em um ano, com a caixa com 30 dúzias passando para a média de R$ 72,56 nessa quarta. O produto colocado em Belo Horizonte encerrou a quarta-feira (25/11) na média de R$ 73,79 por caixa, e, no Rio de Janeiro, de R$ 73,78, respectivas altas de 5,9% e 6,3%.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.