Exportações de frutas frescas aumentam no Porto do Pecém

De janeiro a setembro de 2015, o Porto do Pecém movimentou 82.176 toneladas (t) de frutas frescas e as principais foram melão, manga e melancia

De janeiro a setembro de 2015, o Porto do Pecém movimentou 82.176 toneladas (t) de frutas frescas. Um aumento de 38% em relação ao mesmo período do ano passado, o que  coloca o Pecém entre os maiores exportadores do país nesta categoria. As frutas que lideram as movimentações deste ano ano são melão (39,6 toneladas), manga (21,2 mil toneladas) e melancia (11,5 mil toneladas).

O grande número de exportações de frutas frescas através do Porto do Pecém é resultado da localização privilegiada, que diminui o tempo de viagem para países importadores quando comparado a outros portos do Brasil. Além disso, o terminal oferece a infraestrutura adequada para que este tipo de mercadoria seja comercializado.

As frutas frescas, para que sejam exportadas, necessitam de um transporte especial que é feito através de contêineres refrigerados. Neste sentido, o Pecém disponibiliza em seu pátio de armazenamento mais de 800 tomadas reefers, específicas para fornecer energia elétrica a esse tipo de contêiner. Assim a carga permanece na temperatura adequada, o que garante a qualidade do produto enquanto aguarda o embarque, que demora, em média, uma semana. O porto conta ainda com duas câmaras frigoríficas disponíveis. “Essas câmaras mantém a integridade da fruta caso haja a necessidade de inspeção por ordem da Receita Federal ou Ministério da Agricultura, trazendo mais segurança aos produtores, tanto na origem, como no destino”, destaca a diretora comercial da Cearáportos, Rebeca Oliveira.

Hoje o Porto do Pecém exporta frutas frescas produzidas no Ceará, Rio Grande do Norte, Bahia e Pernambuco. Os principais destinos são Holanda (36%), Estados Unidos (24%), Grã Bretanha (25%) e Espanha (6%).

 

Deixe seu comentário

Leia mais