DATA: 21/11/2015

Exportações de arábica recuam 4,5%, enquanto robusta avança 10,3%

A oferta de café de qualidade superior é menor, por outro lado, retração nas vendas externas do Vietnã abrem espaço para o robusta brasileiro

Os embarques de café no País avançaram em outubro. Porém, no acumulado da safra 2015/2016, ainda seguem inferiores em comparação ao mesmo período de 2014. Tal resultado sinaliza um enfraquecimento do mercado de café arábica, que é a variedade de café mais vendida pelo Brasil, e, por outro lado, um bom desempenho das exportações de robusta.

 

Segundo dados do Conselho de Exportadores de Café do Brasil (Cecafé), o volume de arábica na parcial desta safra está 4,5% inferior ao exportado na safra anterior, enquanto que as exportações de café robusta superam em 10,3% o volume embarcado no mesmo período da safra 2014/2015.

 

Segundo o Centro de estudos avançados em economia aplicada, o menor volume total enviado ao exterior na safra 2015/2016 já era esperado pelo setor, uma vez que a quantidade embarcada na temporada passada foi muito elevada.

 

Além disso, nesta safra (2015/2016), o volume de café de qualidade superior, mais demandado por estrangeiros, está menor. Quanto ao robusta, os embarques nacionais têm sido favorecidos pela retração nas vendas externas do Vietnã, maior produtor da variedade. No geral, as negociações internas envolvendo as duas variedades estão lentas.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.

Leia mais