Estudo aponta áreas rurais mais propícias para culturas em Santa Maria

O zoneamento subsidiará pesquisadores, planejadores do uso da terra, agricultores, comunidade acadêmica e gestores públicos

O secretário do Produtor Rural e Cooperativismo do Ministério da Agricultura (Mapa) Caio Rocha, entregou na terça-feira (12/01), em Santa Maria, o zoneamento edáfico de culturas para o município, elaborado pela Embrapa Clima Temperado com o apoio técnico do Departamento de Solos da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). O estudo subsidiará pesquisadores, planejadores do uso da terra, agricultores, comunidade acadêmica e gestores públicos no processo de tomada de decisão relativa ao uso sustentável dos recursos naturais da região.

 

O levantamento identificou os tipos de solos e elaborou um mapa com a sua distribuição em Santa Maria. “Desta forma, ficam disponíveis informações relativas à aptidão agrícola para cultivo de 16 espécies de interesse econômico para as classes de solos, assim como a identificação do uso das terras no município”, diz Pillon. Conforme o estudo, em termos de cobertura e uso da terra, 28,5% da área do município se encontra ocupada por atividade agrícola, principalmente soja, e arroz irrigado em menor quantidade, com área de 51,5 hectares.

 

Na perspectiva do zoneamento edáfico foram consideradas 16 culturas: sete frutíferas, quatro de grãos e as cinco restantes relacionadas com agroenergia, biomassa e olerícolas. “O zoneamento vai auxiliar os técnicos da extensão rural a orientar com maior segurança a introdução de uma cultura em determinada área, permitindo a aplicação de políticas públicas de maneira adequada e sustentável”, avaliou o gerente adjunto da Emater/RS-Ascar de Santa Maria, Renato Cadó.

 

 

 

 

Deixe seu comentário

Leia mais