DATA: 26/01/2016

Escola de samba carioca vai homenagear a produção de soja

Escolas de samba do Rio de Janeiro e São Paulo vão apresentar enredos com temas rurais Naiara Araújo

Faltam poucos dias para o início do Carnaval 2016 e para ver o agronegócio entrando na avenida. Neste ano, a escola Unidos da Tijuca, seis vezes campeã, levará o enredo “Semeando Sorriso, a Tijuca festeja o solo sagrado” para o sambódromo. Inspirada na cidade de Sorriso (MT), a escola preparou um desfile com sete alegorias e 33 alas para homenagear a sojicultura brasileira. Até a publicação desta reportagem, a escola Unidos da Tijuca não divulgou detalhes sobre o desfile.

 

Mato Grosso inspira o carnaval

Sorriso é o maior município produtor de soja do Brasil e tem o segundo maior Valor Bruto de Produção (VBP) do País, com R$ 2,1 bilhões, atrás apenas de São Desidério (BA), que lidera com R$ 2,3 bilhões. Segundo o prefeito de Sorriso, Dilceu Rossato, sojicultura é muito importante para o município. “O agronegócio é a força motriz de Sorriso”, diz Rossato. “Devemos pensar não apenas no trabalho nas fazendas, mas em toda a rede que movimenta o agronegócio, desde o comércio de máquinas e insumos até as faculdades que disponibilizam cursos para a formação de profissionais ligados ao setor.”

 

Durante os meses de junho e julho de 2015, uma equipe da Unidos da Tijuca visitou a cidade para coletar dados que ajudaram na construção do enredo. A prefeitura apoiou a visita técnica, mas não está patrocinando o desfile. Segundo o prefeito, todos estão muito agradecidos pela homenagem.

 

 

Sorriso sem carnaval

Apesar de ser tema na Sapucaí, os sorrisenses ficarão sem festas de carnaval na cidade pelo segundo ano consecutivo. Segundo o prefeito, os recursos que seriam utilizados para o evento em 2015 foram destinados para a reforma da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e para a aquisição de um veículo para o transporte de pacientes que buscam atendimento em saúde em municípios vizinhos. Para o feriado de 2016, a prefeitura vai manter a decisão e não serão destinadas verbas públicas para a festa.

 

O agronegócio no carnaval

Essa não é a primeira vez que o agronegócio inspira desfiles de escolas de samba. Em 2013, no Rio de Janeiro, a escola de samba Vila Isabel venceu o carnaval com o enredo “A Vila canta o Brasil celeiro do mundo – água no feijão que chegou mais um”, que exaltou a agricultura. No mesmo ano, a Beija-Flor foi vice-campeã com um enredo sobre cavalos mangalarga marchador. Já no carnaval paulista, foi a Vai-Vai que investiu em um tema do campo ao fazer um desfile valorizando os vinhos brasileiros.

 

No carnaval 2016, no Rio de Janeiro, a Imperatriz Leopoldinense entrará na Sapucaí com o enredo “É o amor que mexe com minha cabeça e me deixa assim… Do sonho de um caipira nascem os filhos do Brasil”, para falar do estilo de vida no campo. Já em São Paulo, a X-9 Paulistana escolheu como tema o açaí e terá um enredo que exalta Belém do Pará. No grupo de acesso, a paulista Mancha Verde vai falar sobre Mato Grosso com o enredo “Mato Grosso, uma Mancha Verde no coração do Brasil.”

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.

Leia mais