carne suína
DATA: 22/10/2015

Enfraquecimento da demanda doméstica faz o preço de carne suína recuar

Mesmo com as exportações crescentes no correr de outubro, os preços do produto seguem em queda o mercado brasileiro

Mesmo com as exportações brasileiras de carne suína crescentes no mês de outubro, os preços do produto seguem em queda no mercado brasileiro. Pesquisadores do Cepea indicam que o principal motivo é o enfraquecimento da demanda doméstica, diante dos elevados patamares de preços – vale lembrar que as cotações da carne suína subiram com força entre agosto e setembro.

Diante das quedas no atacado, por sua vez, os frigoríficos pressionam os valores pagos ao produtor. Quanto às exportações, historicamente, os embarques brasileiros tendem a se elevar nesta época do ano, por conta do tradicional aumento das compras da Rússia.

Na estimativa parcial de 2015 (de janeiro até setembro), os russos já importaram 176,8 mil toneladas de carne suína (in natura, miudezas, salgadas e congeladas), 47,3 mil toneladas a mais que no mesmo período de 2014. Particularmente em setembro, os russos compraram 2,3 mil toneladas a mais dessa proteína em relação a agosto. Hong Kong também elevou as importações, com aumento de 2,6 mil toneladas, para um total de 12,7 mil toneladas.


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.