Nascente
DATA: 24/11/2015

Emater de Goiás trabalha na recuperação da Bacia do Rio Canastra

A entidade planeja o cercamento das nascentes e o plantio de mudas no local, que é o principal manancial de água da cidade de Itapuranga

A Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater) está desenvolvendo ações para recuperação ambiental da Bacia do Rio Canastra. O local é o principal manancial de água que abastece a cidade de Itapuranga, no Vale do São Patrício (GO).

 

O trabalho é feito em parceria com o Projeto Ser Natureza, vinculado ao Ministério Público de Goiás, e com a Prefeitura Municipal. Ações dessa natureza fazem parte do trabalho da Emater em outros municípios.

 

A Emater se reuniu nesta semana com produtores, com um grupo de trabalho e entidades parceiras para planejar as práticas de cercamento das nascentes e o plantio de mudas. Com a adoção do sistema, a tendência é de gradualmente recompor as matas ciliares e maior fluidez das águas das nascentes. Essas ações acontecem com recursos doados pela sociedade do município.

 

Os trabalhos iniciais são executados na sub-bacia do Córrego Campininhas, afluente do Rio Canastra. A área total compreende 1.891 hectares. A primeira etapa envolve 478 hectares.

 

Primeiras ações

De acordo com o técnico da Emater de Itapuranga Miguel Arcano Neto, no momento “as tarefas implicam na locação e nas práticas e construção de terraços e bacias de captação de água das chuvas”. Amadeu Tavares é um dos produtores beneficiários da construção de terraços com lâmina. Ele está satisfeito com a iniciativa. Com esse trabalho, a ideia é de conservação de solo aliada à preservação da água e em consequência do próprio meio ambiente.

 

O município de Itapuranga fica a 170 km de Goiânia e suas principais atividades econômicas são a pecuária e a cana-de-açúcar. Do ponto de vista turístico, chama a atenção a silhueta da Serra Dourada de Goiás.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.