DATA: 27/10/2015

Em cinco anos, Plano ABC já capacitou mais de 29 mil técnicos e produtores

Meta para os próximos dois anos é levar conhecimento sobre tecnologias sustentáveis para igual número de pessoas

Mais de 29 mil técnicos e produtores rurais já foram capacitados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e instituições parceiras, nos últimos cinco anos, para implementação do Plano Setorial de Mitigação e de Adaptação às Mudanças Climáticas para a Consolidação de uma Economia de Baixa Emissão de Carbono na Agricultura (Plano ABC). O número foi divulgado durante encontro de avaliação da Plano ABC, na sede do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), em Brasília.

 

“Esse é um plano que, com pouco tempo de execução, já está dando certo, pois está fazendo uma revolução tecnológica no campo. Não queremos somente proporcionar crédito, mas também desenvolvimento regional com tecnologias novas, sustentáveis e competitivas”, disse o diretor do Departamento de Sistema de Produção e Sustentabilidade (Depros) do Mapa, Arno Jerke Junior, um dos participantes da reunião, realizada nessa segunda-feira (26). “A nossa expectativa é fazermos mais 29 mil capacitações nos próximos dois anos”, acrescentou.

 

O representante do IICA no Brasil, Manuel Otero, destacou a importância do intercâmbio proporcionado pelo encontro.  “Esse evento”, salientou, “é um exercício de maturidade do Mapa, que busca avaliar a execução de um programa sob sua gestão”.

 

Quatro temas dominaram a reunião de avaliação, segundo o Depros:  capacitação dos agentes envolvidos, disseminação do plano, integração entre a assistência técnica e extensão rural (Ater) e produtores rurais, e a constituição de planos estaduais com metas e prioridades de modalidades alinhadas ao Plano ABC nacional.

 

Seminários de sensibilização

 

Segundo o coordenador nacional do Plano ABC, Elvison Ramos, já foram elaborados 18 planos estaduais. “No início da implementação dos planos nos estados havia muitas dúvidas e problemas dispersos. Com a realização de seminários de sensibilização e oficinas do ABC, observamos um esforço dos estados para construção conjunta e participativa”, disse.

 

Na safra 2015/2016, o Plano Agrícola e Pecuário disponibilizou para o Programa ABC R$ 3 bilhões para financiamento das tecnologias sustentáveis. Além de promover inúmeros benefícios ambientais, elas aumentam a resiliência e produtividade e, consequentemente, a renda do produtor rural.

 

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.

Leia mais