DATA: 23/12/2015

Em 2015, pecuária de corte manteve preços elevados

Os valores do boi gordo e da carne atingiram recordes reais em abril e os do bezerro, em maio

Os preços em todos os elos da pecuária de corte brasileira, pelo terceiro ano seguido, estiveram em alta. Tal resultado se dá principalmente pelo clima. Em abril, os valores do boi gordo e da carne atingiram recordes reais em abril e os do bezerro, em maio.

 

Além das chuvas terem sido abaixo da média de 2013 até meados de 2015 em diversas regiões produtoras, prejudicando as condições das pastagens e, consequentemente, o desenvolvimento e a engorda dos animais, o abate de matrizes em anos anteriores reforçou a queda na disponibilidade interna.

 

Segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, comparando-se o Indicador Esalq/BM&FBovespa do boi gordo médio de 2015 com o de 2014, constata-se valorização real de 7,8%.

 

Para a carne com osso, no atacado da Grande São Paulo, o aumento é ainda maior, de 9,2%. Os dados demostram, portanto, que a redução da oferta se sobrepôs à da demanda, neste ano de aumento das taxas de desemprego, de juros e de inflação.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.

Leia mais