DATA: 22/12/2015

Eco Axial fornece alface americana para redes de fast food

A empresa investiu R$ 30 milhões no município de Castro para produção em escala de alface americana e tomate

O Paraná vem se tornando um grande polo produtor e fornecedor de alface de qualidade para redes de lanchonetes, restaurantes fast food e de supermercados. A empresa Eco Axial investiu R$ 30 milhões no município de Castro para produção em escala de alface americana e tomate, que serão fornecidos para redes de lanchonetes e restaurantes. A primeira colheita do alface ocorreu nesta terça-feira (22/12), com a presença do secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, e do presidente da Emater em exercício Richard Golba.

 

O empreendimento, instalado há quatro meses, numa área total de 70 hectares, com 30 hectares de cultivo, terá uma produção de oito milhões de quilos de alface por ano, que vai abastecer redes de lanchonetes e restaurantes como McDonalds, Burguer King, Outback e supermercados como Wall Mart, Carrefour e Pão de Açúcar.

 

Inicialmente a empresa implantou o cultivo de alface americana, dividido em 16 megaestufas automatizadas, para que a produção seja em escala e de qualidade. Para o início do próximo ano serão cultivados mais nove hectares com tomate, também em megaestufas. Trata-se de uma estrutura moderna, com tecnologia holandesa, que reduz a luminosidade em excesso durante o dia e protege o cultivo de vendavais, granizo e geadas.

 

Em Castro, o empreendimento está gerando 200 empregos diretos. A empresa Eco Axial é resultante de fusão entre as empresas Eco Sabor e Rio de Una, com sede em São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba, onde é proprietária da empresa Rio de Una, que também processa legumes e verduras e fornece para grandes redes de lanchonetes e restaurantes fast foods.

 

Nem 5% da produção da empresa fica no Paraná, sendo praticamente toda exportada para outros Estados. O empresário disse que Castro foi escolhida estrategicamente para o empreendimento devido as característica do clima e pela proximidade com os grandes centros consumidores.

 

O prefeito de Castro, Reinaldo Cardoso, destacou que o município sempre foi agrícola, mas de uns anos para cá se organizou para receber grandes investimentos industriais como a Cargill, Evonik e agora, da Eco Axial, que estão gerando muitos empregos diretos. Além da produção própria de alface e tomate, a empresa se prepara para firmar parcerias com produtores locais para o cultivo de couve-flor, brócolis, cenoura, entre outros.

 

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.