Frango.
DATA: 26/02/2016

Preços do frango vivo registram alta de até 15%

Demanda está aquecida, mas a produção vem sendo desestimulada por causa dos altos preços dos insumos

Os valores do frango vivo subiram até 15% nas regiões acompanhadas pelo Cepea que ainda têm mercado independente – apesar de ser pouco representativo na avicultura nacional, o spot ainda funciona como um termômetro da oferta de animais para abate.

 

Dados do setor indicam que as demandas interna e externa pela carne de ave estão aquecida, porém, a produção vem sendo desestimulada pelos altos preços dos insumos. De acordo com dados da Apinco (Associação Brasileira dos Produtores de Pinto de Corte) e da Secex, a disponibilidade interna de carne de frango recuou nos últimos meses de 2015.

 

De outubro para novembro, houve queda de 9,3%, passando de 864,7 mil toneladas para 784,5 mil toneladas; no mês seguinte, o recuo foi de mais 7%, para 729,9 mil toneladas. Em janeiro de 2016, ainda sem dados precisos de produção, estima-se que o volume disponível no mercado doméstico ainda esteja relativamente ajustado à demanda.

 

O alojamento de pintos de corte, segundo a Apinco, reduziu fortemente em novembro, assim como ocorrido no mesmo período de 2014 – como a demanda interna e também exportação costumava diminuir em começo de ano, o segmento produtivo procurava ajustar o alojamento cerca de dois meses antes.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.

Leia mais