DATA: 21/10/2015

Custos de produção de suínos e frangos de corte são recorde em setembro

Pela primeira vez, desde a criação do ICPFrango e do ICPSuíno, foram superados os 190 pontos por ambos os índices

Os custos de produção de suínos e de frangos de corte calculados pela CIAS, a Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa alcançaram índices recordes em setembro. Pela primeira vez, desde a criação do ICPFrango e do ICPSuíno, foram superados os 190 pontos por ambos os índices (a referência de 100 pontos é de janeiro de 2010 para o frango e de janeiro de 2005 para o suíno).

O ICPFrango/Embrapa de setembro foi a 191,97 pontos (+7,11% em relação a agosto. Em 2015, o índice acumula 9,62%. Nos últimos 12 meses, os custos apresentam variação de 21,02%. Já o ICPSuíno/Embrapa chegou aos 195,00 pontos, alta de 4,41% em relação a agosto. No ano, o índice já acumula 11,19%.

A análise detalhada e os números mês a mês, incluindo os custos de produção dos principais Estados produtores do país, também estão no site da CIAS, clicando em “custos de produção”.

Os índices de custos de produção foram criados em 2011 pela equipe de socioeconomia da Embrapa Suínos e Aves e da Conab. O ICPFrango/Embrapa refere-se aos custos de produção no Estado do Paraná, para aviário tipo climatizado em pressão positiva, modelo referencial de produção. Já o ICPSuíno/Embrapa é obtido a partir de resultados de custos da produção de suínos em sistema tipo “ciclo completo” no Estado de Santa Catarina.

A CIAS disponibiliza uma planilha eletrônica indicada a produtores de suínos e de frango de corte integrados para a organização de dados e geração de informações necessárias para estimar custos de produção. A planilha pode ser baixada gratuitamente e já vem preenchida com exemplos de custos de granjas parceiras da Embrapa. São valores meramente ilustrativos, mas que auxiliam o produtor na inserção dos dados da sua realidade. Acompanha ainda uma cartilha com a ajuda para preenchimento passo a passo.

Os cálculos da planilha eletrônica seguem a metodologia utilizada pela Embrapa e pelos principais países produtores, baseada no custo total, que é a soma das despesas de custeio e do custo de oportunidade da mão de obra própria ou familiar, depreciação e custo de oportunidade do capital investido. Uma apresentação em gráficos facilita a visualização e permite avaliar os itens que mais impactam no custo.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.

Leia mais