DATA: 25/11/2015

Pecuária de corte terá custos de produção mais elevados em 2016

Economia em recessão reduz o consumo de carne bovina no mercado interno e frigoríficos não querem pagar mais por arroba

A atual situação econômica do Brasil vai interferir nos custos de produção da pecuária de corte em 2016. De acordo com informações da Scot Consultoria, divulgadas em 24 de novembro, a cotação dos bovinos teve crescimento menor do que o dos custos de produção em 2015.

 

O cenário é influenciado principalmente pelos índices de desemprego, inflação e recessão. Com isso, os frigoríficos não querem pagar preços mais altos por arroba, já que a revenda da carne bovina está complicada no mercado doméstico.

 

Com a alta do dólar, com valor perto de R$ 4, o preço dos fertilizantes e de outros produtos importados sofreram alta. A publicação alerta os produtores do setor sobre as previsões para o próximo ano, quando o desafio será aumentar a produtividade driblando a economia. “A facilidade do pecuarista em 2014 acabou em 2015, não espere o maior preço para vender”, diz a análise da Scot Consultoria.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.