Cotações do suíno vivo recuam em novembro

Nem mesmo a movimentação das exportações foi suficiente para impedir as quedas nos preços domésticos

As cotações do suíno vivo e da carne caíram no mês de novembro, pressionadas pela demanda interna enfraquecida. Segundo dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), no atacado da Grande São Paulo, os valores médios do último mês recuaram para os menores patamares do período desde 2011. No caso de alguns cortes, os preços foram os mais baixos desde 2010.

 

Nas granjas do Estado de São Paulo, o suíno vivo foi negociado na média de R$ 4,05 por quilo, queda de 6,9% em relação a outubro de 2015 e de 26,4% no comparativo com novembro de 2014, em termos reais (descontando-se a inflação pelo IGP-DI).

 

O valor médio de novembro de 2015 é o menor para o período desde novembro de 2012, quando o quilo do vivo foi comercializado na média real de R$ 3,99. “No atacado da Grande São Paulo, a média da carcaça comum suína foi de R$ 6,05 por quilo em novembro, 4,8% inferior à de outubro e 24% menor que a de novembro de 2014. Foi o menor valor para um mês de novembro desde 2011, quando a média foi de R$ 5,41 por quilo (preços deflacionados pelo IPCA)”, diz o Cepea.

 

Deixe seu comentário

Leia mais