Conheça os benefícios do adubo bokashi

O fertilizante é produzido a partir de uma mistura de materiais como folhas decompostas e farelo de trigo

Um fertilizante de origem japonesa tem dado vigor e saúde para plantas aqui no Brasil. Trata-se do Bokashi, que significa “matéria orgânica fermentada”. O adubo bokashi é um composto altamente nutritivo que melhora as condições biológicas do solo e a disponibilidade de nutrientes para as plantas. Ele é muito usado na agricultura orgânica e também para adubar orquídeas, mas chega a custar R$25,00 o quilo no mercado. Em Anchieta, no Extremo-Oeste, a equipe da Epagri encontrou na fabricação desse adubo milenar a solução para atender uma demanda da Associação de Orquidófilos Anchietenses e de olericultores orgânicos do município.

 

O bokashi é produzido a partir de uma mistura de materiais como folhas decompostas, farelo de trigo ou arroz, melado, soro de queijo, pó de rocha, fosfato e farinha de osso ou de peixe. Essa mistura resulta em um composto orgânico que pode adubar hortas, lavouras, pomares e jardins. Ele pode substituir outros tipos de adubos orgânicos e também os adubos químicos solúveis, mas geralmente é usado como complemento na fertilização.

O extensionista da Epagri Ivan Canci explica que o bokashi contém micro e macronutrientes de forma balanceada. “O mais importante são os microrganismos nativos que estimulam o processo de fermentação e multiplicação da vida do solo, como fungos, bactérias, actinomicetos, micorrizas e fixadores de nitrogênio. Esse processo gera uma nutrição equilibrada e estimula a sanidade das plantas.”

 

Outra vantagem é o fato de parte dos ingredientes do adubo ser encontrada nas propriedades rurais, o que dá autonomia para os agricultores e barateia o produto. Em Anchieta, o custo de produção fica próximo de R$1,30 para cada quilo de composto pronto.

 

Qualquer pessoa pode fabricar o bokashi, mas na primeira vez é recomendado contar com a assessoria de um técnico capacitado. Em plantas perenes, o adubo pode ser aplicado ao lado da planta, sobre o solo ou com leve incorporação. Em hortaliças, pode ser colocado no solo antes do plantio. “O adubo também pode ser usado na forma líquida, em pulverizações, com diversas concentrações.”, diz Canci.

 

 

Deixe seu comentário

Leia mais