DATA: 16/10/2015

Condições climáticas prejudicam produtores de grãos do Rio Grande do Sul

As geadas e o excesso de chuvas registrados no Estado nos últimos dias prejudicaram a lavoura

De acordo com o Informativo Conjuntural divulgado pela Emater/RS-Ascar nesta sexta-feira (16/10), a cultura do trigo encontra-se nas fases de enchimento de grãos, maturação e início de colheita. As geadas e o excesso de chuvas registrados no Rio Grande do Sul nos últimos dias prejudicaram a lavoura, propiciando boas condições para a instalação de doenças fúngicas (septoria e giberela).

As primeiras lavouras de trigo estão sendo colhidas nas regiões da Fronteira Noroeste, Celeiro e Noroeste Colonial. Os grãos semeados no cedo se desenvolveram satisfatoriamente, segundo a Emater/RS-Ascar, e garantiram um produto de regular a boa qualidade. Na Fronteira Noroeste, os números iniciais apontam uma grande variação de produtividade, de 35 a 60 sacas por hectare. A qualidade pode ser considerada boa, pois as primeiras áreas colhidas apontam um pH em torno de 80, mas com o retorno das precipitações não foi possível continuar a colheita e o longo período de intensa umidade está comprometendo severamente a qualidade e a produtividade do produto, avaliam os técnicos da Instituição.

Canola

A cultura da canola está na fase de colheita, a produtividade é muito variada e de qualidade regular. As geadas e o excesso de chuvas são os responsáveis pelo baixo rendimento da cultura, especialmente na região do Planalto, em que os produtores não conseguem cobrir os custos de produção na maioria dos casos.

Arroz

Os produtores continuam realizando preparo de solo e iniciando o plantio, informa a Emater/RS-Ascar. As últimas precipitações atrasaram a semeadura em todo o Estado e contribuíram para melhorar o nível de volume nos açudes, mas causaram transtornos nas áreas já plantadas ou prontas para o cultivo.

Soja

Nas áreas onde os agricultores já iniciaram o plantio da soja, especialmente nas regiões da Grande Santa Rosa e proximidades do Rio Uruguai, além da região Celeiro, ele foi pouco significativo, em razão das precipitações da última semana. As áreas emergidas apresentam folhas danificadas pelas fortes chuvas.

Milho

A implantação das lavouras de milho no Estado continua, mas em função do clima desfavorável pouco se avançou na semeadura, mantendo-a estável, pouco acima dos 61%, destaca a Emater/RS-Ascar. Nas lavouras já semeadas, as fases são de germinação e desenvolvimento vegetativo, majoritariamente, mas nas mais precoces, plantadas no cedo, como ocorre no Noroeste do Estado, tem iniciando o pendoamento.

Segundo a observação dos extensionistas, é ótimo o aspecto nas lavouras não afetadas pelas geadas, assim como a recuperação das que foram atingidas, mas o clima úmido está dificultando o controle de ervas e pragas e a aplicação de nitrogênio em cobertura.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.

Leia mais