Milho e soja

Conab mantém estimativa de produção de 210,3 milhões de toneladas de grãos

A estimativa para a soja foi revisada para cima, com colheita de 101,2 milhões de toneladas

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estima uma produção de 210,3 milhões de toneladas de grãos na safra 2015/2016, de acordo com o 6º levantamento de safra divulgado pela entidade nesta quinta-feira (10/03).

 

O número é o mesmo previsto no relatório anterior, divulgado em fevereiro. A previsão da Conab significa um crescimento de 1,3% ou 2,6 milhões de toneladas adicionais em comparação com a safra anterior, quando foram colhidas 207,7 milhões de toneladas de grãos.

 

Soja

A soja responde pela maior parcela da produção brasileira de grãos. Com perspectiva mais otimista, a Conab revisou para cima a sua previsão de produção, agora de 101,2 milhões de toneladas de soja, enquanto eram esperadas 100,9 milhões de toneladas na estimativa de fevereiro. Se a previsão se confirmar, serão produzidas 5 milhões de toneladas de soja a mais do que na safra anterior, com expansão de área de 3,6% e aumento de produtividade de 1,5%.

 

Milho

É esperado que a produção total de registre queda de 1,4% (1,2 milhão de toneladas), com uma colheita de 83,5 milhões de toneladas nesta safra, especialmente em decorrência da redução de 6,1% da área plantada com milho na primeira safra, que perdeu espaço para a soja.

 

A safrinha do milho, porém, terá um desempenho positivo em relação à safra 2014/2015. Espera-se uma colheita de 55,28 milhões de toneladas de milho, um incremento de 1,3% em relação as 54,59 milhões de toneladas colhidas na safra anterior. Já para o feijão, espera-se uma produção de 1,2 milhão de toneladas, que corresponde a 114 mil toneladas adicionais de feijão em comparação com a safra anterior.

 

Outros cultivos

De acordo com a estimativa da Conab, espera-se queda na colheita de algodão e de arroz. O algodão em caroço tem previsão queda de 4,3% na produção, chegando a 2,25 milhões de toneladas, volume que corresponde a 1,5 milhão de toneladas de pluma.

 

O arroz, por sua vez, deve registrar colheita de 11,21 milhões de toneladas, uma queda de 9,8% em relação as 12,13 milhões de toneladas da safra passada. No caso do feijão, somando a primeira, segunda e terceira safras, a produção nacional de feijão deverá ficar em 3,3 milhões de toneladas, o que representa uma colheita 6,8% maior que a da última temporada.

 

A estimativa de área total plantada com grãos permanece relativamente estável, devendo alcançar 58,5 milhões de hectares, um crescimento de 1% em relação à safra anterior (570,7 mil hectares). A pesquisa do 6º levantamento foi realizada entre os dias 21 e 27 de fevereiro. Clique aqui para acessar o relatório completo.

 

Deixe seu comentário

Leia mais