Café
DATA: 17/12/2015

Conab estima safra de café em 43,24 milhões de sacas

Estimativa representa uma queda de 5,3% da produção, um recuo causado pela baixa bienalidade da cultura e estiagem que prejudicou o cultivo no Espírito Santo

A safra brasileira de café das espécies arábica e conilon está estimada em 43,24 milhões de sacas de 60 quilos do produto beneficiado. Os números foram divulgados nesta quinta-feira (17/12) no quarto levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

 

Em comparação com a produção do ano passado, que foi de 45,65 milhões de sacas, a estimativa representa uma queda de 5,3%. O cenário é reflexo da baixa bienalidade da cultura para grande parte das regiões, exceto na região da Zona da Mata Mineira.

 

No entanto, o quarto levantamento da Conab é mais otimista. Houve um aumento de 2,7% ou o equivalente a 1,1 milhão de sacas em relação ao levantamento divulgado em setembro, que registrou a previsão de 42,15 milhões de sacas. Segundo a Conab, isso se deve, principalmente, ao ganho na carga produtiva de café em coco medida no período da colheita e ao rendimento do café beneficiado.

 

Arábica

A produção do café arábica deve ser de 32 milhões de sacas, o que representa 74,1% do total do País.  A espécie apresenta ganho de produção na Zona da Mata Mineira, Paraná, Espírito Santo e Rio de Janeiro.

 

Conilon

O conilon deve registrar colheita de 11,19 milhões de sacas, o que representa uma redução de 14,2%, devido a queda da produção no Espírito Santo, o maior Estado produtor da espécie. O resultado se deve à estiagem da safra atual, com as lavouras do estado afetadas por déficit hídrico, elevadas temperaturas e grande insolação nos primeiros meses do ano, o que levou à má formação dos grãos.

 

Área cultivada

Para a área total plantada com as espécies arábica e conilon, o levantamento estima 2.248,9 mil hectares, que é 0,9% inferior à da safra passada e corresponde à uma redução de 19.707,5 hectares. Desse total, 326,8 mil hectares (14,5%) estão em formação e 1.922,1 mil hectares (85,5%) estão em processo produtivo. Acesse o levantamento completo aqui.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.

Leia mais