Frango.

Com queda nos preços, carne de frango ganha competitividade

Na parcial de janeiro, o frango inteiro resfriado acumula desvalorização de 6,8% em São Paulo, negociado a R$ 3,79 por quilo

Os preços da carne de frango, pressionados pela queda na demanda, continuam caindo em grande parte das regiões. Dessa forma, o produto volta a ganhar competitividade frente a carne bovina, que registra recuos menos intensos.

 

Segundo levantamentos do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), na parcial de janeiro, o frango inteiro resfriado acumula desvalorização de 6,8% no atacado da Grande São Paulo, negociado a R$ 3,79 por quilo na quinta-feira, (21/01).

 

No mesmo período, o preço da carcaça casada bovina recuou 1,4%, a R$ 10,01 por quilo na quinta. Sendo assim, a cotação da carne de frango, que representava 40,1% do valor da bovina no final de 2015, atualmente está em 37,9%.

 

Levando em conta toda a série do Cepea, iniciada em 2004 para o frango, a atual diferença entre as proteínas está apenas 3,9 pontos percentuais acima da mínima histórica, registrada em 20 de abril de 2015, de 34%. “Em termos absolutos, o resfriado, que custava 6,08 reais por quilo a menos que a carcaça de boi no fim de 2015, passa a valer 6,22 reais a menos neste ano”, diz o Cepea.

 

Deixe seu comentário

Leia mais