DATA: 15/02/2016

Com menor oferta e demanda aquecida, preços dos ovos batem recorde

Em janeiro deste ano, as vendas externas somaram 92,8 mil caixas, alta de 25% em relação a dezembro de 2015

Os preços dos ovos tipo extra brancos e vermelhos são os maiores já registrados pelo Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, em termos nominais, em praticamente todas as regiões pesquisadas – série iniciada em maio de 2013. Os valores vêm subindo desde o começo do ano, motivados principalmente pela intensificação dos descartes de poedeiras já programados para janeiro. Os preços elevados do milho e farelo de soja, conforme colaboradores do Cepea, aceleram o interesse dos produtores por reduzir o plantel menos produtivo.

 

Além disso, as exportações de ovos seguem em alta desde junho de 2015. No ano passado, foram embarcadas 771,3 mil caixas com 30 dúzias de ovo in natura, volume 58% maior que o de 2014, segundo números da Secex. Em janeiro deste ano, as vendas externas somaram 92,8 mil caixas, alta de 25% em relação a dezembro de 2015.

 

Esse incremento nos embarques reduz a disponibilidade interna e ajuda a sustentar o preço doméstico, num momento em que a demanda está aquecida. No atacado, especificamente na última semana, a maior procura resultou da necessidade de reposição de estoques após o recesso de carnaval. Além disso, o início da Quaresma e a volta às aulas também elevam o consumo de ovos.

 

Em Bastos (SP), principal região produtora do País, a caixa com 30 dúzias do ovo tipo extra branco foi comercializada em média a R$ 79,23 na sexta (12/01), alta de 4,9% em relação ao dia 05 e de 14% frente ao mesmo período do ano passado. O tipo extra vermelho saiu à média de R$ 93,38 por caixa na mesma região, com elevação de 4,79% em sete dias e, de 10,4% em 12 meses.

 

Em Ribeirão Preto (SP), o preço médio foi de R$ 83,24 por caixa para o branco e de R$ 96,90 por caixa para o vermelho, ambos a retirar, no dia 12/02. Em sete dias, as altas foram de 4,7% e 7,9% respectivamente e na comparação com o mesmo período de 2015, de 12,8% e 11,2%.

 

Somente em Guararapes/Mirandópolis os preços não foram recordes, com as médias a R$ 78,13 por caixa para o branco e de R$ 92,50 por caixa para o vermelho. Especificamente entre 05 e 12 de fevereiro, as cotações tiveram alta de 3,3% para o branco e de 5% para o vermelho. Na comparação com fevereiro de 2015, os aumentos são de 10,8% e 10,6% nessa ordem. O ovo branco posto na Grande São Paulo teve média de R$ 83,59 por caixa e o vermelho, de R$ 97,30 por caixa na sexta-feira. De 05 a 12 de fevereiro, a elevação foi de 3,7% e 3%, respectivamente; na comparação com um ano atrás, as altas foram de 12,8% e 8,9%.

 

Na Grande Belo Horizonte, a caixa do ovo branco foi comercializada a R$ 86,30 no dia 12 de janeiro, valorização de 5,4% em sete dias, e o vermelho a R$ 99,55, crescimento de 4,4% na mesma comparação. Em relação ao mesmo período de 2015, as valorizações foram de 13% e 11,4%. No Rio de Janeiro, a média fechou a R$ 84,91 por caixa para o branco e R$ 99,00 por caixa para o vermelho, elevações de 2,8% e 3% em sete dias e de 13% e 10% na comparação com fevereiro/15.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.

Leia mais