Clima favorável nas lavouras de café arábica gera expectativas positivas

A perspectiva é de que a nova safra (2016/2017), supere a temporada 2015/2016

O clima favorável para as lavouras de café arábica tem gerado expectativas positivas quanto à produção e à qualidade do grão da safra 2016/2017. Por conta disso, as cotações internas e externas da variedade têm sido pressionadas. O dólar elevado também vem influenciando nos recentes recuos.

 

Segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), na primeira dezena de janeiro, o Indicador Cepea/Esalq para arábica tipo seis bebida dura para melhor esteve firme e chegou a superar os R$ 500 por saca de 60 quilos. No entanto, desde o dia 11 de janeiro, o Indicador está em torno dos R$ 482,00 por saca, fechando a R$ 475,22 por saca na quarta-feira (20/01). Na parcial do mês, acumula baixa de 4,1%.

 

Os recuos nos preços vêm afastando os vendedores e limitando o ritmo de negócios no País. A perspectiva, agora, é de que a nova safra (2016/2017), supere a temporada 2015/2016 que, além de ter sido de bienalidade negativa na maioria das regiões, sofreu com a seca durante o período de granação. “Já a safra 2016/17 tem sido beneficiada pelas chuvas, levando agentes e entidades do setor a já esperarem volume próximo de 50 milhões de sacas”, diz o Cepea.

 

Deixe seu comentário

Leia mais