DATA: 10/11/2015

Centro-Sul processou 38,38 milhões de toneladas de cana na última quinzena

As vendas de etanol pelas unidades produtoras da região Centro-Sul em outubro somaram 2,74 bilhões de litros

O mercado doméstico de etanol hidratado continua aquecido. Em outubro deste ano, o volume comercializado pelos produtores do Centro-Sul atingiu 1,70 bilhão de litros, apresentando crescimento surpreendente de 36,04% frente aos 1,25 bilhão de litros registrados no mesmo mês de 2014.

 

“O volume de hidratado vendido em outubro é o maior já registrado no Centro-Sul, superando em mais de 5% o recorde anterior de 1,61 bilhão de litros observado em setembro de 2010”, ressalta o diretor Técnico da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), Antonio de Padua Rodrigues.

 

As vendas internas de etanol anidro, por sua vez, totalizaram 763,34 milhões de litros em outubro deste ano, contra 824,47 milhões de litros apurados no mesmo período do último ano.

 

No acumulado de abril até o final de outubro, as vendas de etanol alcançaram 17,77 bilhões de litros –  16,54 bilhões de litros destinados ao abastecimento doméstico e 1,23 bilhão de litros ao mercado internacional.  O volume total comercializado neste ano apresenta um crescimento de 25,36% em relação aos 14,18 bilhões de litros comercializados até o mesmo período da safra passada.

 

Processamento de cana-de-açúcar

 

O volume de cana-de-açúcar processado pelas empresas do Centro-Sul alcançou 38,38 milhões de toneladas nos últimos 15 dias de outubro, superando em 11,35% o resultado observado na mesma quinzena de 2014 (34,47 milhões de toneladas).

 

No acumulado desde o início da safra 2015/2016 até 01 de novembro, a quantidade de cana-de-açúcar processada somou 518,82 milhões de toneladas, ante 515,32 milhões de toneladas processadas em igual período da safra anterior.

 

Rodrigues destaca que “no ano passado, a seca reduziu a quantidade de cana-de-açúcar disponível para moagem, antecipando o final de safra. Nesse ano, a maior oferta de matéria-prima deve fazer com que a moagem avance até dezembro na maior parte das unidades produtoras.”

 

De fato, dados apurados pela UNICA mostram que no último ano 47 unidades produtoras haviam encerrado a safra antes de 01 de novembro, enquanto que em 2015 apenas 15 empresas finalizaram o processamento até a referida data.

 

Qualidade da matéria-prima

 

Na segunda quinzena de outubro, a quantidade de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) por tonelada de cana-de-açúcar processada totalizou 140,86 kg, contra 145,68 kg verificados em igual quinzena do ano passado.  No acumulado desde o início da safra 2015/2016, a concentração de açúcares atingiu 133,34 kg por tonelada de matéria-prima, frente a 137,08 kg apurados no mesmo período de 2014.

 

Produção de açúcar e etanol

 

A proporção de cana-de-açúcar direcionada à fabricação de etanol na segunda quinzena de outubro continua superior ao índice registrado em igual período do ano anterior (57,84% na atual safra, contra 57,34% na safra 2014/2015).

 

Com isso, a produção de açúcar na segunda metade de outubro atingiu 2,17 milhões de toneladas. A produção quinzenal de etanol, por sua vez, alcançou 1,84 bilhão de litros com 780,60 milhões de etanol anidro e 1,05 bilhão de hidratado.

 

Rodrigues observa que “a produção de etanol anidro continua em ritmo acelerado e alcançou 20,34 litros por tonelada de cana-de-açúcar processada nos últimos quinze dias de outubro.” Esse nível de produção é compatível com a atual demanda doméstica pelo aditivo, acrescenta.

 

No acumulado desde o início da atual safra até 01 de novembro, a fabricação de açúcar totalizou 27,52 milhões de toneladas, recuo de 6,68% em relação a igual período do ano passado. A produção de etanol somou 23,70 bilhões de litros (14,77 bilhões de litros de hidratado e 8,94 bilhões de litros de anidro), 1,82% maior do que o índice registrado em 2015 (23,28 bilhões de litros).

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.