DATA: 16/11/2015

Camapuã tem 30 nascentes protegidas com Programa do Sistema CNA/SENAR

O município de Camapuã (MS) demonstra que a atividade pecuária pode estar alinhada a ações de preservação ambiental e educacional

Participando do programa de Proteção de Nascentes do Sistema CNA/SENAR há pouco mais de dois meses, o sindicato rural de Camapuã, no Mato Grosso do Sul, conquistou a primeira posição estadual, com 30 nascentes protegidas cadastradas pela iniciativa.

 

O projeto, iniciado em março deste ano, estima proteger no primeiro ano do programa, mil nascentes em áreas rurais de todas as regiões brasileiras. O objetivo é demonstrar o comprometimento dos produtores rurais em garantir o abastecimento de água no campo e na cidade.

 

Para o proprietário da fazenda Dinastia, Dário Alves de Souza, o programa é uma oportunidade de mostrar o envolvimento da sociedade sul-mato-grossense, quando o assunto é preservação ambiental. “Aqui na minha propriedade já identificamos e cadastramos dois mananciais e acredito que antes do final do ano totalizaremos quatro”, diz.

 

Na fazenda Bacuri foram cadastradas quatro nascentes somente na primeira visita. Na avaliação do proprietário, José Carlos da Rocha, o programa tem que ser ampliado para escolas e se tornar um hábito para população.

 

“Gostei bastante da ideia e por isso aceitei participar. No entanto, penso que temos que ampliar esta mensagem de preservação para nossas crianças que aprenderão desde cedo a proteger e cobrar dos pais”, afirma.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.