Brasilândia do Sul se destaca com o cultivo de banana maçã e prata

Emater apoia quinze produtores paranaenses, que contam com oito mil bananeiras em produção e planejam dobrar a área plantada em 2016

Um programa de incentivo ao plantio de banana, desenvolvido pela prefeitura e Instituto Emater de Brasilândia do Sul (PR), está atraindo a atenção da vizinhança. No último dia 13 de novembro, quinze produtores de banana de Francisco Alves estiveram no município para conhecer o programa que estimula a produção de banana variedades maçã e prata.

 

O grupo visitou duas pequenas propriedades que estão produzindo as variedades BRS-pratina e BRS-princesa que são produtivas e tolerantes a doenças comuns na região. O programa municipal foi iniciado em julho de 2014 quando recebeu incentivo da administração local. Um grupo de cinco agricultores recebeu cerca de 250 mudas e assistência técnica.

 

De acordo com Edson Ribeiro, do Instituto Emater de Brasilândia do Sul, atualmente quinze produtores estão plantando banana e já contam com oito mil bananeiras em produção. “Para 2016, a intenção é dobrar a área, tendo em vista a grande demanda de compradores de banana maçã e prata da região e do Estado. Nossa produção ainda é muito baixa frente à procura”, diz Ribeiro.

 

Na avaliação dos técnicos, a banana traz alto rendimento em pequenas áreas, sendo ideal para o pequeno e o miniagricultor. Um exemplo vem de agricultores que plantaram nas áreas de Vila Rural, com cerca de 4.000 metros quadrados. Após o primeiro ano eles obtiveram um rendimento mensal aproximado de um salário mínimo mensal. “Isto é um dinheiro equivalente a uma aposentadoria e o produtor recebe esse valor com um trabalho de fácil condução”, explica Ribeiro.

 

Os técnicos calculam que um hectare de banana, com cerca de mil mudas, resulta numa renda liquida de R$ 1.260 por mês. Para conduzir a lavoura não é preciso mais que a mão de obra de uma pessoa. “Já temos casos de jovens, filhos de agricultores, que estão voltando a suas propriedades. Eles estão deixando seus empregos na cidade para explorar o cultivo de banana”, contou o extensionista. Segundo ele, o município de Brasilândia do Sul hoje é exemplo para os demais da região e recebe visitas constantes de interessados em levar esta nova opção de renda para outras localidades.

 

Deixe seu comentário

Leia mais