DATA: 17/12/2015

Brasil vai exportar material genético bovino e bubalino para Costa Rica

Exportação vai contribuir para a melhoria do rebanho costa-riquenho, que hoje é de 1,2 milhão de cabeças

O Brasil firmou um acordo para exportação de material genético. Sêmen bubalino poderá ser exportado para a Costa Rica, graças ao acordo firmado entre o Ministério da Agricultura (Mapa) e o Serviço Nacional de Saúde Animal (Senasa), do Ministério de Agricultura y Ganaderia, da Costa Rica.

 

O documento garante o cumprimento das condições sanitárias exigidas para o trânsito internacional do material genético de búfalos até o país de destino. Outro Certificado semelhante foi firmado no início do mês de dezembro com a Bolívia relacionado a exportação de bovinos vivos, pois em 2014 cerca de  400 mil bovinos daquele país morreram na enchente dos rios Beni e Mamoré.

 

A certificação de produtos de origem animal é uma exigência do Mapa e, no caso de exportações de material genético, são estabelecidos Certificados Zoosanitários Internacionais entre país importador e exportador. O acordo selado entre o Brasil e a Costa Rica, país interessado na genética bovídea brasileira, vai contribuir com a melhoria do rebanho costa-riquenho. Levando em conta que seu rebanho bovino é de 1,2 milhão de cabeças, sendo 42% para produção de carne, 33% para produção de leite e os demais 25% do rebanho com dupla aptidão.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.