DATA: 05/12/2015

Brasil apresenta Plano ABC em evento paralelo à COP 21

Pesquisadores da Embrapa fizeram exposição sobre as iniciativas do País para reduzir a emissão de gases de efeito estufa

O governo brasileiro promoveu esta semana, paralelamente à Conferência do Clima (COP 21), em Paris, a mesa redonda Diálogos do Brasil – Agricultura de baixa emissão de carbono: resultados e desafios. O evento ocorreu na Embaixada do Brasil na capital francesa e foi realizado pelos ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Meio Ambiente e Relações Internacionais.

 

Durante a reunião, houve a apresentação sobre os cinco anos de implementação do Plano Agricultura de Baixa Emissão de Carbono: Conquistas e Estratégias para 2030, proferida pelos pesquisadores da Embrapa Giampaolo Queiroz Pellegrino e Gustavo Mozzer.

 

A Embrapa também apresentou os avanços e resultados da pesquisa brasileira para oferecer alternativas para reduzir o aquecimento global, como o Portfólio de Pesquisas em Mudanças Climáticas da Embrapa. O portfólio de pesquisas nasceu com o objetivo de analisar o sistema produtivo como um todo, entender a relação da agricultura com as mudanças climáticas e avaliar e propor soluções de adaptação que garantam a diminuição do risco e a sustentabilidade de cenários futuros.

 

Na agricultura brasileira, várias iniciativas estão sendo incorporadas pelos produtores, como o Plano ABC (Plano Nacional Setorial de Mitigação e de Adaptação às Mudanças Climáticas para Consolidação de uma Economia de Baixa Emissão de Carbono na Agricultura). A nova proposta do Brasil é reduzir em 36% a emissão de gases de efeito estufa até 2025 e em 43% até 2030.

 

O Plano ABC visa à redução de gases de efeito estufa por meio do incentivo à doação de sistemas e tecnologias sustentáveis de produção, entre as quais se destacam a integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF), recuperação de áreas de pastagens degradadas, florestas plantadas, tratamento de dejetos animais, fixação biológica de nitrogênio e sistema plantio direto.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.