Negócios - agricultura - agronegocio - farming brasil

Bélgica apoiará o Brasil nas negociações sanitárias com a União Europeia

O acordo está em negociação desde maio de 2015 e aguarda posicionamento das autoridades europeias

Representantes do governo brasileiro e belga se reuniram na sede do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em Brasília, para estreitar relações e debater temas como o acordo de livre comércio entre o Mercosul e a União Europeia. A secretária de Relações Internacionais do Agronegócio (SRI) do Mapa, Tatiana Palermo, ressaltou a importância do acordo para o Brasil. “É uma oportunidade única para ampliar a pauta de exportação brasileira e europeia. Envolverá todos os setores da economia brasileira e trará benefícios para ambos os lados”.

 

O acordo também será pauta de reunião da presidência do Mercosul com a Comissão Europeia, no próximo dia 8, em Bruxelas. O embaixador da Bélgica, Jozef Smets, e o secretário de estado do Comércio Exterior da Bélgica, ministro Pieter de Crem, afirmaram que o Brasil é um importante parceiro no comércio de produtos agropecuários e se manifestaram favoráveis a adoção de um acordo comercial entre os dois blocos.

 

No encontro, a SRI entregou às autoridades belgas a minuta de memorando de entendimento com o propósito de desenvolver a cooperação técnica entre Brasil e Bélgica na área de vigilância agropecuária. “Será um mecanismo de harmonização dos procedimentos de inspeção e fiscalização do trânsito internacional de produtos vegetais e animais, trazendo mais celeridade e eficiência ao comércio entre os dois países”, destacou o Secretário de Defesa Agropecuária do Mapa, Luis Rangel.

 

O ministério reiterou a importância de se avançar na negociação do acordo sanitário e fitossanitário entre Brasil e União Europeia, para se buscar uma equivalência de controles, certificações e harmonização de procedimentos. O acordo está em negociação desde maio de 2015, e aguarda posicionamento das autoridades europeias. Os representantes do governo belga se comprometeram a levar o assunto à Comissão Europeia para buscar meios de avançar nos entendimentos bilaterais.

 

 

 

Deixe seu comentário

Leia mais