Integração Lavoura-Pecuária-Floresta - ILPF.

Baixa oferta mantém preço do boi gordo estável

Volume de animais postos em confinamento para abate logo no início do segundo semestre pode ser moderado

A oferta de animais para abate segue reduzida, mantendo os preços do boi gordo praticamente estáveis, apesar da pressão de compradores que tentam adquirir novos lotes a valores menores. Entre 16 e 23 de março, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa do boi gordo (mercado paulista) teve ligeira alta de 0,64%, fechando em R$ 155,69 na quarta-feira (23/03). Segundo pesquisadores do Cepea, o volume de animais a serem postos em confinamento em abril/maio para abate logo no início do segundo semestre (primeiro ciclo) pode ser moderado neste ano.

 

Ainda que o boi magro e também o milho, importante insumo das rações, estejam caros, muitos confinadores apostam em retornos ao menos razoáveis. A favor da decisão de se investir – com cautela – na atividade estão também a necessidade de se usufruir das estruturas de confinamento já montadas e a instabilidade político-econômica que limita as opções de investimento de curto prazo.

 

Deixe seu comentário

Leia mais