Baixa oferta e demanda firme do arroz mantêm indicador em patamar recorde

Orizicultores mantêm as vendas retraídas, apostando em novas altas da saca de casca para as próximas semanas

Mesmo com o baixo ritmo dos negócios no mercado spot do Rio Grande do Sul, o preço do arroz em casca continua em alta. Segundo pesquisadores do Cepea, a baixa oferta por parte de produtores e o maior interesse de compra das indústrias elevam os valores. De 29 de setembro a 6 de outubro, o Indicador ESALQ/SENAR-RS, 58% grãos inteiros, subiu 1,67%, fechando a R$ 40,23/saca de 50 kg na terça-feira, 6.

Com pouca necessidade de “fazer caixa”, orizicultores mantêm as vendas retraídas, apostando em novas altas da saca de casca para as próximas semanas, alicerçadas pelas vendas externas. Mesmo cautelosas, indústrias pagam valores maiores para adquirir lotes de arroz depositado e de arroz “livre” (depositado nos armazéns das propriedades rurais). Apesar das constantes queixas quanto ao lento repasse da valorização do casca para o preço do arroz beneficiado, empresas do Rio Grande do Sul e de outras regiões apontam a necessidade de atender as demandas doméstica e externa.

Fonte: Cepea

Deixe seu comentário

Leia mais