Bovinos

Bahia se prepara para exportar boi vivo para o Oriente Médio

Wellard Brasil do Agronegócio esclareceu os pré-requisitos aos pecuaristas e quer iniciar exportação com remessa de cinco mil animais

Representantes da empresa australiana Wellard Brasil do Agronegócio, interessada em exportar de boi em pé (gado vivo) da Bahia, estiveram em Vitória da Conquista para detalhar aos produtores da região questões sobre esse mercado, esclarecendo os pré-requisitos exigidos para exportação. A intenção da empresa é fazer com que os criadores conheçam esses critérios e se adaptem, para iniciar a exportação com remessa de cinco mil animais para o Oriente Médio.

 

“Iniciamos o ano de 2016 dando largos passos para começar a exportar boi em pé via porto de Ilhéus, e para a Bahia esta ação tem significado ainda maior, já que possuímos rebanho Livre de Aftosa com vacinação há quase 15 anos”, destacou o secretário da Agricultura, Vitor Bonfim. A Bahia possui o maior rebanho bovino do Nordeste brasileiro, com cerca 10,8 milhões de cabeças, e no sudoeste do Estado o número do rebanho é de 599.150 mil cabeças, sendo 114.764 mil do município de Vitória da Conquista.

 

Para que a exportação se torne realidade, o governo do Estado, através da Secretaria da Agricultura (Seagri) e a Federação da Agricultura do Estado da Bahia, (Faeb), se mobilizam junto às associações, cooperativas e iniciativa privada, para organizar a estrutura recomendada pelo Ministério da Agricultura (Mapa), através de instrução normativa.

 

O próximo passo é formar um grupo com representantes das instituições envolvidas, e identificar uma local que será o estabelecimento pré-embarque, onde ficarão alojados para realização de todos os trâmites sanitários exigidos em legislação pelo Mapa e países importadores. A Wellard Brasil do Agronegócio participou de seminário organizado pela Cooperativa Mista Agropecuária Conquistense (Coopmac) e sugeriu a formação de comitiva para visitar as instalações como essa no Estado do Pará, onde já é realizada a exportação.

 

Deixe seu comentário

Leia mais