DATA: 02/12/2015

Aprenda a fabricar adubo 100% vegetal

A Embrapa desenvolveu uma técnica de produção que garante um fertilizante orgânico de qualidade e baixo custo Naiara Araújo

É possível produzir o próprio fertilizante na fazenda, de forma segura e com preço acessível. Além disso, a produção de adubo é uma alternativa sustentável para aproveitar resíduos. Com base na técnica desenvolvida pela Embrapa, ensinamos a produzir um adubo orgânico 100% vegetal. Confira o passo a passo:

 

O que é preciso

O primeiro passo para a construção da pilha de compostagem é ter a matéria-prima vegetal que dará origem ao adubo. Serão necessários resíduos ricos em nitrogênio, como capim-elefante, serragem, apara de grama ou bagaço de cana, e produtos pobres em nitrogênio, como torta de mamona ou palhada de leguminosas. Você vai precisar de quatro materiais: matéria-prima vegetal, água, lona e uma ferramenta para mexer o composto.

 

A quantidade de matéria-prima

Depende da quantidade de adubo que você quer produzir. As proporções indicadas pela Embrapa são 100 litros do material rico em nitrogênio para cada litro de material pobre em nitrogênio.

 

Montando a pilha de compostagem

Escolha um lugar a céu aberto e estenda uma lona ou outro material que evite o contato direto com o solo, pois isso é necessário para evitar que o adubo seja contaminado. Em seguida, faça a primeira camada com a matéria rica em nitrogênio e uma nova camada com o outro material. Depois basta misturar as camadas, regar o composto e repetir o procedimento. Atenção: os materiais devem ser misturados de forma homogênea para a produção de um bom adubo.

 

Quantidade de camadas

O número de camadas vai depender do volume de resíduos disponível. Porém, a recomendação é de que a pilha de compostagem tenha entre um e dois metros de largura e um metro de altura.

 

Tempo de compostagem

A cada 30 dias, a pilha de compostagem deve ser misturada e regada para reestabelecer a umidade do material. O prazo total de produção do adubo varia de acordo com a sua finalidade. Se o agricultor desejar um fertilizante para aplicação em área de plantio, o tempo de produção deve ser de dois meses. Para a adubação de covas, três meses. O tempo de compostagem deverá ser de quatro meses se o objetivo for utilização para a produção de substratos.

 

Confira aqui o vídeo da Embrapa, que ensina a produção de adubo a partir de capim-elefante e torta de mamona.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.

Leia mais