abelha

Apicultores serão orientados sobre como combater a mortandade de abelhas

A campanha acontecerá no Rio Grande do Sul, onde a média de perda de abelhas é de 30% a 40% por ano

Parceiros no combate à mortandade de abelhas e atendendo a demandas de apicultores e meliponicultores gaúchos, a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi), por meio da Câmara Setorial de Apicultura e Meliponicultura, e a Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo da Assembleia Legislativa lançam ações de conscientização para o setor.

 

Na quinta-feira (20/07), o deputado estadual e presidente da Comissão, Adolfo Brito, entregou oficialmente para o secretário Ernani Polo fôlderes e cartazes produzidos pela Casa Legislativa. A campanha será lançada durante o Seminário Estadual de Apicultura e Meliponicultura, que ocorre de 10 a 12 de agosto, no município de São Gabriel.

 

Cadastro de produtores

Segundo o coordenador técnico da CS de Apicultura e Meliponicultura da Seapi, Nadilson Ferreira, a ideia é criar um banco de dados com o cadastro de produtores que atuam no Rio Grande do Sul e orientar sobre como agir no caso de mortandade de abelhas. “Hoje, devem existir no Estado cerca de 30 mil apicultores e sete mil meliponicultores. Mas precisamos saber qual o público exato, para auxiliarmos no crescimento da atividade com sustentabilidade”, explicou. O cadastramento deverá ser feito junto às Inspetorias de Defesa Agropecuária da Seapi de cada município. Leia também: Caminhos do agro: como o mel é produzido?

 

Conforme Ferreira, a média de perda de abelhas é de 30% a 40% por ano no Rio Grande do Sul. “O nosso papel é defender os produtores gaúchos. Nesse sentido, temos trabalhado para organizar esse setor, com todas as suas peculiaridades”, afirmou o secretário Polo. De acordo com ele, é preciso buscar o equilíbrio e a razoabilidade entre os diferentes setores da agricultura. “Estimulamos e apoiamos a produção orgânica e ecológica. Com a campanha, vamos levar a informação para que os produtores possam trabalhar preventivamente”.

 

 

Conheça a revista Farming Brasil!

Revista Farming Brasil. Ano 1, edição 2.
Farming Brasil

A segunda edição da revista Farming Brasil foi lançada com mais de 100 páginas de conteúdo agronômico. Na reportagem de capa, produtores revelam os detalhes do manejo de sucesso que garantiram uma colheita de 290 sacas de milho por hectare.

As reportagens contam como melhorar a gestão de insumos, apresentam técnicas de manejo, novidades no mercado de maquinário agrícola e dicas preciosas para ajudar o agricultor e o pecuarista a lucrar mais na fazenda. Para adquirir a revista, entre em contato conosco (a revista custa R$ 14,90 + frete de R$ 6,50. Clique aqui para enviar o seu pedido).

 

 

Revista Successful Farming Brasil
Revista Farming Brasil

A primeira edição aborda os sistemas de Integração Lavoura-Pecuária e Integração Lavoura-Pecuária-Floresta. A equipe de reportagem ouviu produtores de Norte a Sul do Brasil e coletou os melhores depoimentos que ensinam a ter sucesso na implantação desses sistemas.

Em outra reportagem exclusiva, sojicultores contam os segredos de manejo nas lavouras de soja que garantiram produtividade acima de 100 sacas por hectare. Há também reportagens sobre o manejo de pragas com produtos biológicos, soluções para evitar a compactação de solo, como o uso de drones avança no campo, entre outros temas. Para adquirir a revista (R$ 14,90 + frete de R$ 6,50), clique aqui para enviar o seu pedido.

Cadastre-se para receber notícias gratuitamente da Farming Brasil por e-mail: sfagro.com.br/cadastro

Qual é a sua dúvida agronômica? Para pedir uma reportagem ao site SF Agro, clique aqui e envie uma mensagem para a equipe de jornalistas.

 

 

 

Deixe seu comentário

Leia mais