Lavoura de soja. produtores de grãos. grãos. soja. milho. farming brasil

Apesar da volatilidade nas cotações da soja, o produto acumula ganhos

A retração dos vendedores resultam em elevação dos prêmios nos portos brasileiros, que ajuda na formação do preço doméstico

Apesar da volatilidade do mercado físico da soja nesta semana, os valores do grão voltaram a subir. A alta esteve atrelada à valorização do dólar frente ao Real (torna o produto nacional mais atrativo aos importadores), aos maiores valores do óleo de soja e à necessidade de se completarem cargas de navios para exportação.

 

De acordo com a consultoria Informa Economics FNP, os embarques nacionais de soja estão aquecidos e há sinalização de movimentação ainda maior nos próximos meses. Além disso, o mercado ainda está incerto quanto à produção de brasileira de soja, devido ao clima adverso em muitas regiões no período de semeio e, agora, na colheita. Entre as principais regiões produtoras da oleaginosa, o Matopiba foi a mais prejudicada pelo clima adverso durante toda a etapa de desenvolvimento das lavouras de soja.

 

A quebra de safra na região já é dada como certa e aumenta as especulações de descumprimento de contratos a termo em função da menor produtividade. Ao mesmo tempo, os produtores retêm ofertas maiores em busca de oportunidades melhores para voltar ao mercado com mais intensidade, já que as vendas antecipadas estão bem mais adiantadas que em anos anteriores.

 

“Até aqui, a retração dos vendedores têm resultado em elevação dos prêmios nos portos brasileiros, condição que ajuda na formação do preço doméstico ao compensar, ainda que parcialmente, as perdas no câmbio. Nos portos, o fluxo dos embarques não deixou de surpreender ao passo que a demanda doméstico também ensaiou recuperação na semana em função da maior demanda dos derivados, sobretudo para óleo de soja, o que impulsiona as cotações do derivado”, diz a Informa Economics FNP.

 

 

Deixe seu comentário

Leia mais