Colheitadeira.
DATA: 25/02/2016

Anec espera exportação recorde de 57 milhões de toneladas de soja em 2016

Associação acredita que a produção da oleaginosa deverá superar a marca de 100 milhões de toneladas nesta safra

A produção brasileira de soja deve ultrapassar, pela primeira vez, a marca de 100 milhões de toneladas na safra 2015/2016 e o milho safrinha deve superar o volume produzido no ano anterior. A Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (ANEC) comemora as previsões para 2016, elaboradas pela Agroconsult, que sinalizam uma safra positiva para produtores, que devem se beneficiar também pela maior competitividade da produção brasileira no mercado externo garantida pelo dólar mais valorizado.

 

“Além da alta na produção, vamos comemorar também em 2016 mais um recorde de exportação de soja, que deverá atingir 57 milhões de toneladas, contra 53 milhões de toneladas no ano passado. Nesse cenário, os portos do Norte e Nordeste serão os grandes responsáveis pelo escoamento desse montante extra”, afirma o Diretor Geral da ANEC, Sérgio Mendes.

 

Soja

A Agroconsult consolidou sua previsão com base nas avaliações de campo do Rally da Safra 2016. Com base nos resultados do Rally da Safra, a consultoria revisou a estimativa de produção de soja para o ano, passando para 101,6 milhões de toneladas de soja. Esse volume indica aumento de 2,4% em relação à previsão pré-rally – dezembro/15 – e de 5,6% sobre 2014/15. A área plantada também foi revisada para 33,2 milhões de hectares, 3,6% maior que 2014/15.

 

As principais revisões positivas dos técnicos da Agroconsult se concentraram no Centro-Oeste. Em Goiás e Mato Grosso do Sul, as produtividades foram revisadas em função do bom potencial das lavouras. Já no Mato Grosso, em especial no Médio-Norte do estado, a irregularidade do clima causou prejuízos e trouxe grande variação na produtividade das lavouras, porém em menor escala do que os técnicos esperavam.

 

Já os riscos de perdas concentram-se no MAPITOBA (Maranhão, Piauí, Tocantins e Bahia) e Leste de Goiás, onde o calendário é mais atrasado e ainda há boa parcela das lavouras em período crítico de desenvolvimento, precisando de chuvas para garantir o potencial produtivo.

 

Milho

A perspectiva da Agroconsult para a safra verão do milho é de 28,5 milhões de toneladas, volume 5,1% inferior ao da safra passada, com redução de 6,8% na área plantada, chegando a 5,7 milhões de hectares.

 

Com o milho segunda safra, os números também foram revisados. A produção é estimada em 58,8 milhões de toneladas, com aumento de 7,7% sobre a safra passada. A área plantada deverá registrar crescimento de 11,6%, chegando a 10,7 milhões de hectares.

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.