Irrigação
DATA: 26/01/2016

5 dicas para economizar água na agricultura

É fundamental compreender o clima da região e a demanda por água de cada cultura Naiara Araújo

A irrigação é responsável por 72% do consumo de água no Brasil, segundo o relatório da Agência Nacional de Águas (Ana). Além disso, o Brasil irriga atualmente cerca de seis milhões de hectares e tem potencial para expandir em dez vezes a área irrigada, de acordo com uma pesquisa desenvolvida pela Esalq/USP.

 

A agricultura demanda água e por causa desse consumo, muitas vezes o setor é visto com maus olhos pela população, principalmente em períodos de seca. Carlos Sanches, gerente agronômico da Netafim, empresa israelense de soluções de irrigação por gotejamento, defende os produtores rurais e diz que há uma preocupação com o consumo consciente. “Eles buscam diariamente aperfeiçoar técnicas e melhorar conhecimentos para que essa imagem seja desconstruída e que haja um maior compromisso com o meio ambiente”, afirma. Para incentivar os produtores a não consumirem água além do necessário, a equipe agronômica da empresa deu algumas dicas. Confira a seguir:

 

1 – Conheça as necessidades da sua lavoura

Não importa se a lavoura é de café, cana de açúcar, cacau, milho, soja, citrus ou cultivos de horticultura, a irrigação é um ponto de extrema importância. O produtor precisa conhecer a demanda por água da cultura e qual é a quantidade de água que a planta necessita em cada fase do seu desenvolvimento. O produtor deve entender que irrigação tem como objetivo repor a água perdida através do processo de evapotranspiração. Desta forma, é possível extrair melhor o potencial produtivo de cada cultura e sem gastar mais água do que o necessário.

 

2 – Fique atento ao clima da sua região

O Brasil é um território extenso composto por uma variedade de climas que interferem no regime de secas, chuvas e nas mudanças de temperatura. Por isso, o produtor rural precisa levar em consideração o clima da sua região para que haja um melhor planejamento na irrigação e a implantação de tecnologias que aprimorem esta prática.

 

3 – Novas tecnologias podem ajudar na economia

Instrumentos como a irrigação por gotejamento tem ganhado espaço entre os produtores. Em 2015, houve crescimento de 30% na busca por essa tecnologia. A Netafim, por meio da elaboração de projetos que levam em consideração o clima, o solo e a cultura, busca atender a necessidade exclusiva do agricultor sem perder de vista o foco do consumo responsável de água, que é produzir mais com menos.

 

Além da economia de água, esse método traz ganho para o produtor diminuindo o uso de insumos e utilizando menos energia. “Nesse sistema a água é levada de forma precisa através de tubos que contém gotejadores, controlando a pressão e liberando gotas de água conforme a necessidade de cada cultivo, garantindo uma irrigação constante e sem desperdício”, diz Sanches.

 

4 – Conheça as características do solo

As informações referentes a classificação do solo e sua textura (concentração de areia, silte e argila), são fundamentais na concepção, performance e manejo de um projeto de irrigação sustentável, uma vez que,  deve direcionar a escolha da vazão, espaçamento e modelo dos gotejadores.

 

A topografia também pode influenciar no que diz respeito à irrigação, podendo limitar as tecnologias a serem implantadas. “Não existe restrições para irrigação por gotejamento, desde que haja água e energia é possível fazer em qualquer solo, topografia ou estado de área”, afirma o gerente agronômico.

 

5 – Não abra mão das orientações técnicas

O acompanhamento de um profissional da área de irrigação é indispensável para que a prática atinja seu máximo desempenho. A manutenção constante garante que o rendimento final não seja comprometido, muito pelo contrário, que seja cada vez maior.

 

Leia também:

CNA pede revisão da Política Nacional de Irrigação

Área com agricultura irrigada pode crescer dez vezes no Brasil

Irrigação subterrânea é alternativa em tempos de crise hídrica

 


Comente essa notícia.

Faça seu cadastro ou login gratuito para enviar comentários.